Trabalhadores protestam contra privatização do GHC e por mais medidas de proteção para combater a Covid-19

Da esquerda para a direita, Valmor Guedes, Roberto Carlos Neres, Arnaldo Dornelles (Baggio), Luisão, Walter de Oliveira, Rafael Melo, Anália Silva e Graziela Palma.

Diretores da ASERGHC e entidades sindicais realizaram um novo protesto no pátio do Hospital Nossa Senhora da Conceição, no início da tarde de hoje, 14. Os trabalhadores denunciaram o projeto de desestatização do Grupo, que indica a privatização a partir da parceria público-privada (PPP), divulgada oficialmente pelo Ministério da Economia em seu site em 22 de abril. O ato também exige o afastamento imediato dos trabalhadores que fazem parte do grupo de risco para a Covid-19, assim como o fornecimento adequado de EPIs de qualidade e testagem rápida para todos os servidores, inclusive os assintomáticos.

Os trabalhadores levaram cartazes e faixas para dialogar com os usuários do SUS sobre suas reivindicações. O protestou foi organizado em conjunto com Sindisaúde-RS, Sergs e Sinditest-RS, e também é parte da semana de luta por valorização dos Auxiliares, Técnicos e Enfermeiros, que integram a categoria da Enfermagem. Também participaram representantes do coletivo Juntos!, e o diretor do Diretório Central dos Estudantes da UFRGS e diretor de movimentos sociais da União Nacional dos Estudantes (UNE), Júlio Câmara.

Confira mais fotos do ato: