Nota da ASERGHC contra manifestações homofóbicas durante a entrega do brinde do mês de Junho

PALMAS NÃO BASTAM! Diretoria do GHC aplica Reforma da Previdência de Bolsonaro de forma covarde
10/06/2021
Campanha Consideramos Justa Toda Forma de Amor conscientiza sobre LGBTfobia no Brasil
14/06/2021

Consideramos justa toda a forma de amor!

A ASERGHC enquanto uma entidade coletiva e plural carrega como bandeira que “toda a forma de amor é justa e legítima, e toda a forma de opressão, condicionada pelo preconceito racial, de gênero e de classe são formas de violência e devemos combatê-las!

No Mês do Orgulho da População LBTQI+, as canecas que são brindes da ASERGHC, manifestam simbolicamente a homenagem que nosso coletivo faz a todas e todos que carregam esta bandeira de luta. É simbólico porque a resistência segue e não podemos tolerar nenhuma forma de preconceito, discriminação e violência na sociedade, no GHC e em especial nos espaços sociais da entidade. Nos entristece e nos indigna que declarações homofóbicas a respeito do brinde tenham ocorrido. 

Precisamos lembrar que o Brasil é o país que mais mata LGBTQI+ no mundo, mais de 50% de LGBTQI+ já sofreram alguma violência por sua orientação sexual ou identidade de gênero. Sofrer agressões verbais, psicológicas e físicas, ser assediado e/ou discriminado nos espaços de trabalho, escola, entre outros espaços públicos, gera sofrimento mental, isolamento e até a morte. É inaceitável qualquer prática de intolerância, de ódio e preconceito diante da diversidade que compõe a nossa sociedade. 

Sabemos que o atual contexto retrocede em um debate que deveria já estar superado, o respeito à diversidade sexual e de gênero, pois afinal o que o afeto do outro incomoda? Vivemos em um Estado Laico e em 2019 o Supremo Tribunal Federal equiparou os crimes de homofobia e transfobia com os crimes de racismo, logo, reafirmamos que: HOMOFOBIA E TRANSFOBIA NÃO É QUESTÃO DE OPINIÃO E SIM CRIME!

Vamos seguir na luta coletiva contra qualquer forma de opressão e violência homofóbica e/ou transfóbica. Convidamos a todas e todos para se somarem  a esta luta, assim como também fazer denúncias nos canais institucionais que existem, como o disque 100,  CEPPIR ou canal do GHC. 

NÃO PODEMOS NOS CALAR! RACISMO, HOMOFOBIA E TRANSFOBIA É CRIME!

A ASERGHC SEGUIRÁ NA LUTA EM DEFESA DE TODA CLASSE TRABALHADORA E SUA DIVERSIDADE DE RAÇA, GÊNERO E ORIENTAÇÃO SEXUAL!

Login Convênio