Após fim da supressão de folgas, trabalhadores do noturno deverão ter folgas recolocadas

Na última semana, a Aserghc, o Sindisaúde e o Sergs alcançaram o fim da supressão de folgas para os trabalhadores do noturno que apresentaram atestado, o que vinha ocorrendo há dois meses. É importante destacar que essa decisão retroage à 1º de agosto de 2020, revogando as orientações anteriores. Trabalhadores que tiveram prejuízos como folgas suprimidas ou banco de horas negativado precisam ter esses direitos recolocados e reajustados. Caso não ocorra, a orientação é que se busque auxílio do sindicato.

Dessa forma, ficou definido que:

  • Os empregados em regime compensatório de 12 (doze) horas de trabalho por 36 (trinta e seis) de descanso deverão ter 1 (uma) folga a cada quinzena, sendo a primeira do dia 1 ao dia 15 e a segunda do dia 16 ao último dia do mês, o que deverá ser observado no agendamento das escalas.Para que haja o gozo da folga na quinzena, o empregado deve trabalhar em 6 (seis) plantões na quinzena, sendo que as faltas justificadas serão consideradas como efetivo serviço.
  • As escalas do regime compensatório de 12 (doze) horas de trabalho por 36 (trinta e seis) de descanso não poderão ser reagendadas quando o empregado tiver justificativa para se ausentar do trabalho no dia já previamente agendado como folga.
  • Os empregados em regime compensatório de 12 (doze) horas de trabalho por 36 (trinta e seis) de descanso não poderão gozar das folgas em dois plantões consecutivos na escala.
porno izle porno izle sikiş izle sex izle rus pornosu porno filimi Porno hikayeleri ücretsiz oyun hesapları 2021 oyun hileleri bedeva oyun hesapları bedava bilgi diyarbakır reklam diyarbakır matbaa